Acessibilidade em banheiros: conheça as exigências e soluções

Piso nivelado, área para manobras com cadeira de rodas, maçanetas de alavanca e torneiras ao alcance do usuário são alguns dos cuidados necessários ao projeto

 

São várias as soluções empregadas em banheiros acessíveis e que mudam de acordo com a necessidade do cliente.

“Deve ser um ambiente totalmente utilizável por um cadeirante, mas isso não significa ter aparência de banheiro de hospital. Ele pode ser bonito e ter ótimo astral, assim como um banheiro comum. (…) As maçanetas das portas devem ser de alavanca e as torneiras instaladas ao alcance do braço do usuário. (…) Já a bacia deve ter uma altura um pouco mais elevada do que a convencional”. – Mari Oglouyan

Segundo ela, a primeira providência ao se projetar um banheiro acessível é fazer a porta com 80 cm de largura, no mínimo, mas, preferencialmente, com 90 cm, para a passagem da cadeira de rodas. “O piso deve ser nivelado, sem degraus”, diz a arquiteta.

BARRAS DE APOIO

A especificação das barras de segurança – que devem ser colocadas ao lado da bacia, pia e boxe –, exige conhecimento do que há disponível no mercado.

“As barras de apoio podem ser dobráveis ou não. A vantagem das dobráveis é que facilitam a manobra da cadeira de rodas, pois permitem que sejam levantadas ou abaixadas, de acordo com a necessidade. […] Há barras de metal, também importadas, que contêm um plástico ABS preto na parte superior, para evitar que o usuário sinta o toque frio do metal de que é feita”, diz Oglouyan.

Ela indica também o uso de um chuveiro regulável. “Ele é formado por uma barra horizontal, que é o apoio da mão, e outra vertical onde a ducha manual sobe e desce, de acordo com a necessidade do usuário. Ele pode tirar o chuveiro e usá-lo como desviador ou colocar o chuveiro na barra na altura que desejar”.

O comando de luz precisa ser acessível. “Os interruptores de luz são instalados a 1,15 m do piso, e a iluminação não deve ficar em cima da cuba da pia, e sim na lateral, para que não faça sombra. O mesmo vale para a área do boxe do chuveiro. O uso de tapetes é dispensável”, explica a arquiteta.

Veja mais em: AECweb